Bem-Vindo! / Welcome! / ようこそ!
"Stand Up! The Old School Era Still Remais."

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Sega Saturn: O Maior (E mais injustiçado) Console de sua Época

Os anos noventa foram o que eu costumo chamar de "A maior e mais incrível guerra da indústria dos games", porque essa era tanto aprimorou os estilos antigos quanto lançou novos e inovadores. Com os consoles de 16 Bits produzidos no final dos anos 80 sendo elevados até o mais alto limite do que seus hardwares poderiam aguentar, o público clamava por consoles mais potentes.Algumas tentaram cedo, como por exemplo a Hudson/NEC que já havia lançado o add-on do Pc Engine chamado Super CD-ROM² e alguns excelentes jogos como Castlevania X: Rondo Of Blood, Gradius II e R-Type Complete CD. Graças a esses títulos, já era possível ver como jogos ser muito mais incríveis se mudassem de mídia e hardware, fazendo as maiores empresas a apressarem seu desenvolvimento.
E enquanto a Nintendo estava prestes a colher os amargos frutos da quebra de acordo com a Sony para o Add-On do Super Nintendo chamado Play Station, a Sega trabalhava em três projetos simultaneamente: Um Add-On para o Mega Drive conseguir rodar jogos em Cd assim como o Super CD Rom, mais um Add-On para o Mega Drive para aumentar a potência do hardware e ser possível jogar com cartuchos em 32 Bits, e o último, que demorou um pouco mais, o Sega Saturn.
A política da Sega sempre foi nomear seus projetos com nomes de planetas, mas Sega Saturn soou tão legal que eles acabaram deixando. A Sony resolveu lançar o Add-on como um console próprio e diversas revistas de 1994 já mostravam como seriam os jogos e os gráficos. Vendo a potência de vídeo que o futuro Playstation teria, a Sega resolveu, no meio da fabricação do console, a colocar mais um processador Hitachi SH-2 (que era recém fabricado na época) e mais um processador de vídeo (VDP1 e VDP2), tornando-o um dos consoles mais tecnicamente impressionante já produzidos.
Graças aos dois processadores principais o tempo de leitura do disco era reduzido drasticamente e devido aos dois processadores de vídeo, controlar os backgrouds, textura e sprites se tornava um processo mais detalhado. Porém, apesar de todos esses fatores, programar jogos para o Sega Saturn era algo extremamente difícil, e raramente alguma empresa terceirizada conseguia aproveitar a potência dos dois processadores funcionando ao mesmo tempo.
Tanto que a própria Sega em certo momento desenvolveu uma plataforma de programação para facilitar o desenvolvimento dos jogos.
Mesmo com essa desvantagem sobre o Playstation, os jogos do Sega Saturn são lindos e visivelmente superiores, e isso fez com que o console consequentemente se tornasse um sucesso no Japão. Títulos exclusivos como Guardian Heroes, Nights e Sakura Taisen, juntamente com ports fiéis ao Arcade como Virtua Fighter e Dead Or Alive só enriqueciam o legado do console.

Eis um exemplo do desempenho do Saturn, se comparado ao Playstation:

Há quem diga que a Resident Evil de Playstation é superior, porém discordo. Fora as diferenças óbvias como a cor mais suave e menos saturada na versão de Saturn, prestem atenção nos movimentos mais realistas dos sprites e no ritmo do jogo em si. Esses pequenos aprimoramentos, aceitem ou não, tornam a versão de Saturn superior.

Segata Sanshiro
Para alavancar as vendas do console entre 1997 e 1998, a Sega criou o Segata Sanshiro (personagem interpretado por Hiroshi Fujioka, o primeiro Kamen Rider) - Um mestre de judô dedicado a fazer as pessoas jogarem Sega Saturn até os dedos explodirem, baseado no personagem Sanshiro Sugata do filme homônio. Segata apareceu em diversas campanhas publicitárias, nas mais diversas situações, desde acabando com uma balada inteira até explodindo outro judoca duas vezes. Seu nome, assim como seu bordão "Sega Satān, shiro!"(セガサターン、シロ!) é uma brincadeira com palavras japonesas, podendo significar tanto "You Must Play Sega Saturn!" quanto "Sega Saturn, White!", sendo essa última frase uma referência ao Sega Saturn Branco.
Segata é considerado por muitos como o trunfo do Sega Saturn no japão, tornando-se um ícone cult e ficando ao lado do Saturn até seu fim, quando foi sucedido pelo Dreamcast. Um último comercial foi lançado com ele desviando um míssil lançado no escritório da empresa, e morrendo no espaço.

Popularidade
O Sega Saturn teve popularidade relativa. No Japão, foi um massivo sucesso ultrapassando até mesmo o Playstation. No Brasil, teve sucesso moderado devido ao fato de que os jogos originais eram caros, e destravar o console para rodar jogos piratas era muito difícil. Nos Estados Unidos foi onde o Sega Saturn viu seu declíno: Com o custo de produção elevado, o console chegou a ser mais caro que o Playstation e o lançamento surpresa naquele país pegou todos os gamers desprevenidos. Isso, adicionado ao fato de que a política (ou falta da mesma) da Sega Of America de não localizar muitos dos títulos que fizeram sucesso no japão, e a falta de um jogo realmente inédito do Sonic contribuíram para que o console não fosse tão popular quanto o Mega Drive.

Versões e Periféricos
O Saturn japonês é branco, com a entrada para cartuchos de memória cinza e os botões do joystick são amarelos, azuis e verdes. Depois surgiram mais versões, como a cinza, a HiSaturn e a Skeleton (como o nome sugere, uma versão feita com material transparente). Já o americano, por sua vez, é totalmente preto com o Joystick remodelado. A versão brasileira, inicialmente começou com a preta, mas logo depois passou a ter outras versões como a branca original e a Skeleton, quando a Tec Toy importava diretamente os consoles do japão mudando apenas a bios e o sistema de cores.
O Sega Saturn já vem de fábrica com 32KB de Built-In Ram, mas pode ser expandida com o Saturn Back Up Memory, uma espécie de Memory Card que armazena até 512KB de memória, 16 vezes mais que a memória interna do console, e na mesma entrada é possível utilizar cards de expansão de 1MB e 4MB, necessário para alguns jogos como King Of Fighters.

Case
Um fator curioso e que digno de nota, são os cases dos jogos. No Japão, todos os jogos vem em um Jewelcase comum, e o logo e detalhe do Sega Saturn são muito mais bonitos numa faixa dourada do lado esquerdo. A versão americana vem em uma caixa maior, lembrando as caixas dos jogos de Sega CD (muito provavelmente reaproveitadas da época do Sega CD mesmo). Pessoalmente, fico com o formato japonês.

Conclusão
Apesar da forte fanbase no ocidente, o Saturn jamais teve a atenção que realmente mereceu por aqui. Graças as razões citadas anteriormente, o Playstation acabou dominando o mercado, muito mais pela facilidade de piratear os jogos do que por falta de competividade. Na verdade, o Sega Saturn foi o único console no mundo que pode se equiparar ao Playstation, inclusive ultrapassando-o em diversos quesitos. E mesmo hoje, com muitos gamers reconhecendo seu valor, ele será sempre o console mais injustiçado da melhor época dos video-games.


=====================~///~///~=======================
See Ya...Have Fun! o/

3 comentários:

Wesley Silva disse...

Parabéns pela ótimo trabalho nessa matéria Winys! Sou muito fã e adoro o Sega Saturn, até hoje tenho ele e vários jogos!

Winys_Rockman disse...

Também sou bastante fã do Sega Saturn, Wesley! Infelizmente nunca teve a atenção que mereceu, e só alguns programadores da época nunca conseguiram chegar ao verdadeiro potencial do console. Assim como você eu ainda tenho o meu, coleciono vários títulos aqui e pretendo aumentar a coleção. Valeu pelo comentário e aguarde mais títulos do nosso querido Saturn por aqui!


See Ya Soon...o/
http://blogdowinys.blogspot.com

Blogger disse...

Get your credit reports 4 times per year with IdentityForce.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...